Fernando de Noronha em 5 dias – o que levar?!

25 jun
Imagem

Morro Dois Irmãos (cartão postal da ilha) visto do mirante da Praia do Sancho

Nesse e no próximo post vou contar um pouco dessa experiência incrível. Para não escrever uma “novela” (e olha que tenho assunto o suficiente pra isso!), dividi o post em 2 etapas:

1. A mala: modéstia à parte, “ganhei estrelinha” nesse item. Minha bagagem caberia em uma mala de mão, daquelas que não é nem necessário despachar, e usei 98% das peças que levei (só faltou o tênis de corrida, fica aí o primeiro aprendizado!).

2. Roteiro intenso para poucos dias: acredito que fizemos em 5 dias o que as pessoas costumam fazer em 7!

Conhecer a ilha paradisíaca era um sonho do casal desde o nosso casamento, mas, pelo alto custo da viagem (comparável a uma ida ao exterior) e pela dificuldade de acesso (de uns 2 anos pra cá isso melhorou bastante, com a multiplicação de opções de vôos, ainda assim, entre aeroportos, escalas e conexões, gasta-se, pelo menos, 6 horas entre SP e Fernando de Noronha, já que ainda não há vôo direto).

No início desse ano, tomamos a decisão de que em 2014 iríamos, de qualquer maneira, “ticar” esse destino em nossa wishlist, desde lá iniciamos o seu planejamento.

Optamos por mais uma “lua de mel” (sem os filhotes), já que sempre ouvimos dizer que a ilha era “bem roots”, e de fato é, e também porque o foco da viagem era mergulhar, e comprometemos um feriadinho curto para realizar o sonho.

De lá pra cá pegamos tanta, mas tanta, dica, que não tinha mesmo como sair nada errado. E assim foi!!!

A começar pela mala (e é aí que entra o meu conhecimento de consultora de imagem!) levei cerca de 10 peças de roupa para passar 5 dias na ilha:

 

Peças que compunham a minha mala, e suas respectivas combinações para cada ocasião

Peças que compunham a minha mala e suas respectivas combinações para cada ocasião

Minha mala - na prática

Minha mala – na prática

Minhas dicas em relação ao que levar:

-Máscara e Snorkel:

Se você é do meu time, que está cada vez mais fascinado por esse mundo subaquático, aconselho a comprar o seu próprio conjunto e levá-lo para onde você for (gastei nas duas peças cerca de 100 reais).

Além de uma máscara errada ter o poder de atrapalhar todo um mergulho (sim! Isso já aconteceu comigo!), o objeto, conforme vai sendo usado, adapta-se ao formato do nosso rosto (tipo mesmo igual sapato) e vai ficando ainda melhor. Do mais, o kit é leve e não ocupa muito espaço na mala.

Mas se essa definitivamente não é a sua opção, há sim a possibilidade de alugar o equipamento lá, como foi a nossa escolha em relação às nadadeiras (essas sim são um pouco “trambolho” para carregar). Por uma diária de 15 a 20 reais é possível alugar o kit completo (para locar apenas a nadadeira o valor é 10 reais).

O fato é que a dupla máscara+ snorkel é essencial em uma viagem como essa, onde um mundo mágico encontra-se submerso.

 

– Nem pense em levar salto:

As “ruas” são bem irregulares, e o lugar muito informal, um look de salto nem combinaria com o ambiente (a não ser que você vá, especificamente, para algum super evento na ilha, ainda assim uma sandália rasteira bem combinada com um vestido ou saia longa, e uma “it bag” à tiracolo, cairia super bem).

 

– Uma única blusa de frio é mais do que suficiente (e olha que eu sou do time das super friorentas):

É claro que, antes de começar a montar a mala para qualquer destino, é básico investigar a previsão do tempo do destino (sim, sei que muitas vezes ela nos “prega peças”, mas esse ritual é essencial para, pelo menos, termos uma idéia do que “vamos encontrar”).

De qualquer maneira, Fernando de Noronha, assim como toda a região Nordeste, raramente faz frio. Nessa época de inverno o que acontece é que chove muito, é é para isso que você precisa estar preparado (levar uma capa de chuva pode ser uma boa opção para não sofrer caso venha a desabar aquele “toró” no meio de uma de suas trilhas).

Para proteger-se de um fim de tarde com mais vento (que são mais fortes nas próximidades do mar de fora, naquele lado da ilha que é voltado para a África) sugiro uma camisa de manga longa, daquelas que, caso esteja quente, possam ser dobradas, e um lenço que cumpre o duplo papel, de esquentar e enfeitar.

 

-O tênis de corrida, que foi e voltou intacto:

Talvez, se eu tivesse ficado mais alguns dias na ilha, teria, de fato, usado.

Mas em 5 dias, com a programação intensa, assumo que não consegui nem pensar em corrida! O nosso dia começava as 6 da manhã, já que as trilhas precisam ser feitas antes da subida da maré, e voltávamos para o hotel apenas as 7 da noite, depois de passar a tarde mergulhando e apreciando o sol se pôr (esse é um super hábito na ilha, lotada de fortes e mirantes para encantar-se com a beleza inesquecível do sol descendo sobre as águas paradisíacas):

 

Deliciando-me com o pôr do sol na praia da Conceição

Deliciando-me com a vista do pôr do sol na praia da Conceição

Diz aí, com um ritmo desses, quem conseguiria preocupar-se em cumprir a planilha dos 8, 10 ou 15 km de corrida do dia?!

Outra questão é, lembra logo aí acima, que eu comentei sobre as ruas irregulares. Pois é, correr por elas seria praticamente impossível, a não ser que você esteja mesmo na “pegada” de algo bem radical e daquele risco de torcer o pé.

Uma única “avenida” (rodovia 363) cruza a ilha de ponta a ponta, com 7 km de extensão. Acredito que esse seja o único lugar, a céu aberto, apropriado para uma corrida (e é justamente esse o palco das provas de rua da ilha).

Se você não estiver hospedado nas top pousadas, com preços astronômicos, da região (Maravilha, Zé Maria ou Teju-Açu), dificilmente vai encontrar uma esteira disponível para o seu cooper diário. Sendo sendo assim, se essa era a idéia, desista do tênis de corrida e opte mesmo é por um bem apropriado para as trilhas, esse sim vai ser muito útil (pense que ele vai molhar, afundar no lamaçal e cruzar kms sobre pedras soltas, e opte pelo mais apropriado para tudo isso!):

 

Tênis coberto por barro (e com a sola prestes a descolar) ao final da trilha. Nem preciso dizer que esse foi e não voltou!

Tênis coberto por barro (e com a sola prestes a descolar) ao final da trilha. Nem preciso dizer que esse foi e não voltou!

 

-Não esqueça o repelente!

Não dispense ele por nada nesse mundo, ainda mais se, assim como eu, você for nessa época de chuvas (elas ocorrem especialmente entre junho e agosto). Arrisco-me a dizer que preocupei-me mais em estar coberta por repelente do que por protetor solar, tamanha a quantidade de mosquitos minúsculos nos atacando.

Mas é claro, também não esqueça o protetor, é que esse já é item obrigatório em qualquer ocasião, faça chuva ou faça sol, então dispensa comentários…

 

-Por último, a roupa da noite:

Esse é para os heróis que chegarem ao fim do dia com energia o suficiente para encarar a vida noturna da ilha. As opções são jantares nos restaurantes mais renomados da região (conheci 2 deles, vou contar no próximo post) ou sair para dançar um forró no “Bar do Cachorro” (bem tradicional lá).

Como já disse, e repito, a ilha é muito “despojada”, mesmo nessas pousadas “de luxo” ou restaurantes mais badalados. Um sapato baixo, e uma roupa mais à vontade, cumpre bem o papel de “estar apropriado” para qualquer ocasião noturna:

Look balada em Fernando de Noronha: pronta para o forró

Look balada em Fernando de Noronha: pronta para o forró

Sei que no ano novo ou nas temporadas de surfe (dezembro a março) multiplicam-se as opções de festas e baladas, ainda assim, acredito que em todas elas reine o visual “mais à vontade”. Esse é o clima da ilha!!!

No máximo dos máximos, se você não está mesmo disposta a abrir mão do seu estilo “poderosa”, indicaria levar aquela espadrille Chanel, sapatilha Repetto ou um Valentino sem salto e uma bolsinha de alça, pequena, para acompanhá-la nas ocasiões “especiais”.

Anúncios

2 Respostas to “Fernando de Noronha em 5 dias – o que levar?!”

  1. Rita Dias 25/06/2014 às 16:24 #

    Eli Adorei as dicas !! ! Agora o que acha de colocar aqui as dicas de como ir e o que fazer em Noronha ?? Amaria !! beijocas e adoro seus posts…

    • melloeli 25/06/2014 às 19:11 #

      Oi Ritinha…esse vai ser exatamente o meu proximo post…fica ligada aqui….;)
      Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: